sexta-feira, 9 de março de 2018

Rainbow: “Waiting For A Sign” é a primeira inédita em 20 anos

 

O primeiro single do Rainbow desde 1996, Waiting For A Sign, foi lançado oficialmente. A música foi escrita por Ritchie Blackmore, com letras de sua esposa Candice Night e vocais do atual cantor da Rainbow, Ronnie Romero, que é originário do Chile, mas agora está morando em Madri.

Ouça aqui a nova música Waiting For A Sign:



Essa última formação do Rainbow lançou duas novas gravações de estúdio no ano passado, mas não eram composições originais: uma era uma canção instrumental chamada Land Of Hope And Glory, que foi uma reformulação da canção patriótica britânica de 1902 de mesmo nome da Pomp And Circumstance March No. 1 de Edward Elgar, enquanto a outra era uma re-gravação de o clássico Rainbow I Surrender, que foi escrito por Russ Ballard e foi lançado pelo Rainbow em 1981.

Waiting for A Sign será incluído em Memories in Rock II, que será lançado em 6 de abril via Minstrel Hall / Soulfood. O conjunto também conterá um CD duplo dos concertos U.K. Rainbow de junho de 2017, um DVD contendo mais de 80 minutos de metragem de entrevistas com a banda e a equipe, um clipe de backstage adicional e um vídeo para a versão de estúdio de 2017 I Surrender.

O setlist, que combina faixas clássicas do Deep Purple e do Rainbow, foi exatamente o que os fãs solicitaram e será encontrado neste pacote de CD duplo. Alguns destaques são Spotlight Kid, I Surrender, Mistreated, Man On The Silver Mountain / Woman From Tokyo, Perfect Strangers, Black Night e Smoke On The Water - cada um com a performance estelar de Blackmore na guitarra e solos executados perfeitamente pelo mestre. Seu deslocamento brilhante nunca pode ser duplicado e é claramente um destaque de cada faixa desse pacote de CD duplo.

Lista de faixas Memories in Rock II:

Disco 1

01. Over The Rainbow
02. Spotlight Kid
03. I Surrender
04. Mistreated

05. Since You've Been Gone
06. Man On The Silver Mountain/Woman From Tokyo
07. 16th Century Greensleeves
08. Soldier Of Fortune
09. Perfect Strangers
10. Difficult To Cure
11. All Night Long
12. Child In Time

Disco 2

01. Stargazer
02. Long Live Rock'n'Roll/Lazy
03. Catch The Rainbow
04. Black Night
05. Carry On Jon
06. Temple Of The King
07. Smoke On The Water
08. Waiting For A Sign

Disco 3

01. Ritchie Blackmore Interview
02. Ronnie Romero Interview
03. Jens Johansson Interview
04. Bob Nouveau Interview
05. David Keith Interview
06. Candice Night Interview
07. Lady Lynn Interview
08. Dave David Interview
09. Andreas Bock Interview
10. Michael Bockmühl Interview
11. Bonus Backstage Clip
12. I Surrender 2017 Backstage Clip



Fonte: Blabbermouth 


ENTENDA O QUE É E COMO FUNCIONA CONSULTORIA ON LINE.

Sobre a consultoria online

quinta-feira, 8 de março de 2018

Voando (Historias do rock)

Mesmo com repertório questionável, Queens of The Stone Age se vale de bom entrosamento e domina o palco na abertura para o Foo Fighters.



 Fotos: Marcos Hermes/Divulgação.

O vocalista e guitarrista do Queens Of The Stone Age, Josh Homme, um dos ícones do rock mais recente
O vocalista e guitarrista do Queens Of The Stone Age, Josh Homme, um dos ícones do rock mais recente

Se não fosse o Foo Fighters), o Queens Of The Stone Age teria roubado a cena na noite do domingo  25 de fevereiro no Maracanã. Porque o grupo, liderado por Josh Homme, um dos ícones do rock mais recente, assim como Dave Grohl, pode ser colocado inequivocamente na galeria de grandes shows dos últimos tempos. Mesmo sem lançar grandes trabalhos há uma década – foram só dois discos em 10 anos -, a banda se supera em cima do palco, a custa do entrosamento de uma – quem diria! - duradoura e enxuta formação, que, no passado, era um ajuntamento cheio de entra e sai que só começava a tocar depois de uma longa lista de chamada ser feita. E faz muita diferença o modo como eles tocam, sobretudo quando as três guitarras estão a todo o vapor no palco.

Sim, porque o QOTSA contemporâneo vive o paradoxo de não ter lá tantas músicas boas assim – uma falha de composição -, mas tocá-las tirando sons incomuns não só das guitarras, mas também dos teclados e acessórios – mérito do cuidado ao fazer os arranjos com uma sonoridade peculiar. Isso somado, com a atitude e a garra de quem vive o rock de verdade, com o bom entrosamento fornecido pela estrada, resulta em apresentações fulminantes como a de ontem. Músicas como “The Evil Has Landed” e “I Sat by the Ocean”, por exemplo só mostram o potencial que têm ao serem tocas ao vivo. A primeira com um riff matador inexpressivo em disco e um final demolidor, e, a segunda, com um modo de tocar slide guitar muito diferente do que se vê há anos no rock e no blues rock, cortesia dos guitarristas Troy Van Leeuwen e Dean Fertita, que também toca teclados e adjacências. 

O baixista Michael Shuman, com diferenciado figurino, entre os bastões verticais luminosos do palco
O baixista Michael Shuman, com diferenciado figurino, entre os bastões verticais luminosos do palco

De todas a apresentações no Brasil, incluindo em festivais como Rock In Rio (duas vezes), Lollapalooza e SWU, esse é o maior show do grupo em termos de tempo disponível para tocar, à exceção da noite de setembro de 2014, em São Paulo. Assim, o repertório, embora questionável, aparece bem distribuído entre os trabalhos mais recentes, e sobra espaço para quatro faixas de “Songs for the Deaf”, de 2002, um clássico da banda e relevante para o rock em todas as épocas. A versão esfuziante para “You Think I Ain’t Worth a Dollar, But I Feel Like a Millionaire” arrebata até ao fã de última hora, e “No One Knows”, coladinha nela e mais conhecida, leva o público ao delírio, em um dos melhores momentos da noite, ainda mais com um solo pauleira do batera Jon Theodore no meio. Nota-se, também, que o público chegou cedo para ver o Queens, ou a interseção de fãs entre uma banda e outra é maior do que parece.

Curiosamente, o álbum de estreia, homônimo, passa batido, e o segundo trabalho, o ótimo “Rated R”, só comparece com uma música, e não é até então obrigatória “Feel Good Hit of the Summer”, simbólica da imagem de doidões da qual talvez hoje a banda queira se afastar. De todo modo, o show funciona muitíssimo bem – repita-se – pelo fato de o grupo como um todo estar acertadinho, voando em cima do palco. Mesmo como abertura para o FF, o show tem um cenário bem bolado, com iluminação baixa – uma tônica no QOTSA – e bastões verticais cravados no palco que envergam como vara de jatobá e cedem bons efeitos de luz. Outras performances que realçam, em um show praticamente perfeito, são as de “My God Is the Sun”, cujo riff surpreende pelo peso, mas segue familiar ao mesmo tempo, com uma paradinha sensacional no final; “Little Sister”, com um impressionante desfecho acelerado por Theodore; e a dobradinha final com “Go With the Flow”, grande composição, e “A Song for the Dead”, no tradicional momento quebra tudo que acabou o show.

O ótimo baterista Jon Theodore, que solta a mão em todas as músicas e tem um mini momento solo
O ótimo baterista Jon Theodore, que solta a mão em todas as músicas e tem um mini momento solo

Na abertura, o Ego Kill Talent comprovou aquilo que todo mundo já supunha: que o som pesado e bem trabalhado da banda é mesmo feito para as massas. Depois da ótima passagem pelo Palco Sunset, no Rock In Rio do ano passado, quando tocou para um público menor, mas já no clima de um grande festival, o grupo deitou e rolou neste domingo. Não que o público do Maracanã fosse total já na abertura, ainda com dia claro, mas o suficiente para que o encantamento do rock se impusesse. Poucos ali deviam conhecer o quarteto, mas a força da música deles e a boa presença de palco, sobretudo a entrega do vocalista Jonathan Correa, levou ao aplauso geral ao final da apresentação.

O tipo de som, calcado no rock noventista americano, e de certa forma identificado com o das bandas principais, também colaborou para a aceitação geral do público. Ou seja, vale a pena a produção escolher bem as bandas certas para shows de abertura de bandas internacionais. Das sete músicas tocadas em meia horinha só, destaque para a pedrada “Heroes, Kings and Gods”, com um instrumental poderoso; a pegada grunge e pesada de “Sublimated”, que despertou as palmas da plateia antes de terminar; e para o desfecho, com a grooveada, mas também pesada “Last Ride”. Para quem há três anos estava no meio do público, como disse Jonathan, vendo o Foo Fighters de baixo para cima, nada mal. E pensar que a banda ainda tem muito a crescer.

O vocalista do Ego Kill Talent, Jonathan Correa: há três anos, estava no meio do público do Foo Fighters
O vocalista do Ego Kill Talent, Jonathan Correa: há três anos, estava no meio do público do Foo Fighters

Set list completo Queens Of The Stone Age:
1- If I Had a Tail
2- Smooth Sailing
3- My God Is the Sun
4- Feet Don’t Fail Me
5- The Way You Used to Do
6- You Think I Ain’t Worth a Dollar, but I Feel Like a Millionaire
7- No One Knows
8- The Evil Has Landed
9- I Sat by the Ocean
10- Make It Wit Chu
11- Domesticated Animals
12- Villains of Circumstance
13- Little Sister
14- The Lost Art of Keeping a Secret
15- Go With the Flow
16- A Song for the Dead



Fonte: Rock em Geral
TOTAL ROCK

LEIA TAMBÉM:

ENTENDA O QUE É E COMO FUNCIONA CONSULTORIA ON LINE.

Junior Astúcia
Sobre a consultoria online

quarta-feira, 7 de março de 2018

Slayer: segunda parte da turnê norte-americana é confirmada


Literalmente por demanda popular -- com mais da metade das datas da turnê já esgotadas ou vendidas -- hoje o Slayer anuncia a segunda parte da sua turnê na América do Norte. A tour viajará para 20 cidades em cerca de cinco semanas, culminando em San Jose na Califórnia no dia 26 de agosto.

Lamb of God, Anthrax, Testament e Napalm Death acompanharão a banda em todas as datas. O ingresso geral de bilhetes na maioria das datas começa nesta sexta-feira dia 9 de março às 10h (local).

"Ficamos impressionados com a velocidade de vendas para a corrida final", disse Rick Franks, presidente da Touring for Live Nation, um dos promotores da turnê. "Trinta e seis anos depois e o Slayer é maior do que nunca".

Em 22 de janeiro de 2018, o Slayer anunciou que faria uma última turnê de concertos em todo o mundo para agradecer aos seus fãs por todo o seu apoio ao longo dos anos, por fazer as últimas três décadas tempos de bons momentos e inesquecíveis experiências.

As datas novas e previamente anunciadas para a turnê mundial final do Slayer, as pernas um e dois da América do Norte, são as seguintes:

SLAYER
C/ LAMB OF GOD, ANTHRAX, TESTAMENT, NAPALM DEATH
26.07. USA Gilford, NH - Bank of New Hampshire Pavilion
27.07. USA Bangor, ME - Impact Music Festival
29.07. USA Wantagh, NY - Northwell Health at Jones Beach Theater
31.07. USA Scranton, PA - The Pavilion at Montage Mountain
01.08. USA Albany, NY - Times Union Center
03.08. USA Darien Lake, NY - Performing Arts Center
04.08. USA Syracuse, NY - Lakeview Amphitheater
06.08. CDN London, ON - Budweiser Gardens
07.08. USA Grand Rapids, MI - Van Andel Arena
09.08. USA St. Louis, MO - Hollywood Casino Amphitheatre
10.08. USA Atlanta, GA - Cellairis Amphitheatre at Lakewood
12.08. USA Nashville, TN - Municipal Auditorium
13.08. USA Rogers, AR - Walmart Arkansas Music Pavilion
15.08. USA San Antonio, TX - Freeman Coliseum
16.08. USA Oklahoma City, OK - The Zoo Amphitheatre
18.08. USA Denver, CO - Fiddler‘s Green Amphitheatre
19.08. USA Salt Lake City, UT - USANA Amphitheatre
21.08. USA Boise, ID - Ford Idaho Center Amphitheater
23.08. USA Portland, OR - Sunlight Supply Amphitheater
26.08. USA San Jose, CA - SAP Center

Novas datas:

C/ LAMB OF GOD, ANTHRAX, BEHEMOTH, TESTAMENT
10.05. USA San Diego, CA - Valley View Casino Center
11.05. USA Irvine, CA - FivePoint Amphitheatre *SOLD OUT*
13.05. USA Sacramento, CA - Papa Murphy's Park
16.05. CDN Vancouver, BC - Pacific Coliseum
17.05. CDN Penticton, BC - South Okanagan Events Centre
19.05. CDN Calgary, AB - Big Four *SOLD OUT*
20.05. CDN Edmonton, AB - Shaw Conference Centre *SOLD OUT*
22.05. CDN Winnipeg, MB - Bell MTS Place
24.05. USA Minneapolis, MN - Armory *SOLD OUT*
25.05. USA Chicago, IL - Hollywood Casino Amphitheatre
27.05. USA Detroit, MI - Michigan Lottery Amphitheatre at Freedom Hill *SOLD OUT*
29.05. CDN Toronto, ON - Budweiser Stage *SOLD OUT*
30.05. CDN Laval, QC - Place Bell *SOLD OUT*
01.06. USA Uncasville, CT - Mohegan Sun *SOLD OUT*
02.06. USA Holmdel, NJ - PNC Bank Arts Center
04.06. USA Reading, PA - Santander Arena *SOLD OUT*
06.06. USA Cincinnati, OH - Riverbend Music Center
07.06. USA Cleveland, OH - Blossom Music Center
09.06. USA Pittsburgh, PA - KeyBank Pavilion
10.06. USA Bristow, VA - Jiffy Lube Live
12.06. USA Virginia Beach, VA - VUHL Amphitheater
14.06. USA Charlotte, NC - PNC Music Pavilion
15.06. USA Orlando, FL - Amphitheater
17.06. USA Houston, TX - Smart Financial Centre *SOLD OUT*
19.06. USA Dallas, TX - The Bomb Factory *SOLD OUT*
20.06. USA Austin, TX - Austin360 Amphitheater
21. - 24.06. IS Reykjavík - Secret Solstice Festival


Fonte: Nuclear Blast

ENTENDA O QUE É E COMO FUNCIONA CONSULTORIA ON LINE.

Sobre a consultoria online

domingo, 4 de março de 2018

Lollapalooza Brasil divulga os horários das atrações

 

Lollapalooza Brasil 2018 acaba de revelar a tão aguardada programação oficial dos quatros palcos. A edição de 2018 acontece nos dias 23, 24 e 25 de março, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Pearl Jam, Red Hot Chili Peppers, The Killers, Imagine Dragons, Lana Del Rey e LCD Soundsystem são os headliners. O line-up ainda traz nomes como Chance The Rapper, Wiz Khalifa, Dj Snake, Liam Gallagher, The National, Alok, Hardwell, Galantis, David Byrne, entre outros.


CONFIRA O LINE-UP OFICIAL POR DIA DA EDIÇÃO DE 2018

DIA 23 – Sexta-feira
Palco Budweiser
11h45 – Nem Liminha Ouviu
12h50 – Selvagens à Procura de Lei
14h30 – Rincón Sapiência
16h20 – Spoon
18h30 – Chance The Rapper
21h10 – Red Hot Chili Peppers

Palco Onix
12h00 – Luneta Mágica
13h40 – Vanguart
15h20 – Volbeat
17h25 – Royal Blood
19h35 – LCD Soundsystem

Palco Axe
12h50 – Plutão Já Foi Planeta
14h30 – Mallu Magalhães
16h20 – Oh Wonder
18h30 – Zara Larson
21h30 – Mac Demarco

Perry’s by Doritos
12h40 – Sevenn
13h35 – Kyle Watson
14h45 – Ftampa
15h55 – Shiba San
17h05 – What So Not
18h15 – Alison Wonderland
19h25 – DVBBS
20h35 – Galantis
22h00 – Alok

DIA 24 – Sábado

Palco Budweiser
12h30 – Tagore
14h10 – Ego Kill Talent
16h10 – Anderson Paak
18h20 – The National
22h00 – Pearl Jam

Palco Onix
11h50 – Ventre
13h15 – Liniker & os Caramelows
15h05 – Kaleo
17h15 – David Byrne
19h35 – Imagine Dragons

Palco Axe
12h30 – Jesuton
14h10 – Tash Sultana
16h10 – O Terno
18h20 – Mano Brown
21h00 – Kygo

Perry’s by Doritos
12h40 – Devochka
13h35 – Gustavo Motta
14h45 – Whethan
15h55 – Louis The Child
17h05 – Mac Miller
18h15 – NighMre
19h25 – Deoroo
20h35 – Yellow Claw
22h00 – DJ Snake

DIA 25 – Domingo
Palco Budweiser
12h30 – Braza
14h10 – Milky Chance
16h10 – The Neighbourhood
18h20 – Liam Gallagher
21h00 – The Killers

Palco Onix
11h45 – Francisco El Hombre
13h20 – Sofi Tukker
15h10 – Metronomy
17h15 – Khalid
19h25 – Lana Del Rey

Palco Axe
12h30 – Mahmundi
14h10 – Tiê
15h10 – Tropkillaz
16h20 – Tyler, The Creator
21h00 – Wiz Khalifa

Perry’s by Doritos
13h00 – Jord
14h00 – Jetlag
15h00 – Cat Dealers
16h00 – Thomas Jack
17h15 – Cheat Codes
18h30 – Alan Walker
19h45 – Dillon Francis
20h55 – Hardewll

SERVIÇOS:
LOLLAPALOOZA BRASIL 2018
Datas: 23, 24 e 25 de março de 2018
Local: Autódromo de Interlagos – Avenida Senador Teotônio Vilela, 261 – Interlagos – São Paulo – SP

Ingressos:

LOLLA DAY – 2º LOTE
Sexta-feira, dia 23 de março – DISPONÍVEL – R$ 400 R$ 800
Sábado, dia 24 de março – ESGOTADO
Domingo, dia 25 de março – DISPONÍVEL – R$ 400 R$ 800

 Melhores Momentos 2016

Melhores Momentos 2017


Fonte: Universo do Rock

LEIA TAMBÉM:

ENTENDA O QUE É E COMO FUNCIONA CONSULTORIA ON LINE.

Sobre a consultoria online